Planejamento estratégico para escritório de advocacia: como fazer?

Planejamento estratégico para escritórios de advocacia

Muitos advogados pecam ao não desenvolverem um completo planejamento estratégico para os seus escritórios.

Essa medida é fundamental, não só para a organização do ambiente de trabalho, mas também para a otimização de processos da empresa e redução de custos, por exemplo.

Se você deseja que seu escritório cresça e seja reconhecido, é essencial fazer um planejamento estratégico. Esse documento será a bússola que o seu escritório usará para navegar no mercado sem se perder e se adaptando as mudanças para chegar ao seu objetivo.

No entanto, se você não sabe por onde começar, não se preocupe! Nós preparamos um passo a passo para você elaborar esse documento para o seu escritório. Continue a leitura e confira agora mesmo!

Execute o ciclo PDCA

PDCA é uma sigla em inglês que significa Plan (planejar), Do (executar), Check (verificar) e Action (agir). Desse modo, antes de iniciar o planejamento estratégico é necessário ter a consciência de que se trata de um processo cíclico e não de algo que possui um início, meio e fim definidos.

As ações do planejamento devem ser revistas pelo menos uma vez ao ano, sempre respeitando as etapas do ciclo PDCA.

Defina as suas diretrizes organizacionais

Para elaborar um planejamento estratégico é preciso que o seu escritório possua algumas diretrizes para que você possa seguir ao executar um planejamento.

As diretrizes organizacionais, portanto, são a missão, a visão e os valores do seu escritório.

A missão deve determinar o que o seu negócio é e pretende oferecer aos seus clientes e demais públicos; a visão deve mostrar os objetivos que você deseja alcançar em período pré-determinado e os valores são preceitos éticos e morais em que você acredita e que devem ser seguidos também no cotidiano de seu escritório.

Faça a análise SWOT

Na análise SWOT você deve mapear o ambiente interno do seu escritório, avaliando quais são os seus pontos fortes (Strengths) e os seus pontos a serem melhorados (Weaknesses). Além disso, também deve ser feito um mapeamento do ambiente externo, buscando descobrir quais são as oportunidades (Opportunities) que podem ser aproveitadas e as ameaças (Threats) com que se deve ter cuidado.

Feito isso, deve-se fazer um cruzamento de todas essas informações levantadas, formando um esquema como o mostrado a seguir:

  • Pontos Fortes X Oportunidades = estratégia
  • Pontos Fortes X Ameaças = estratégia
  • Pontos Fracos X Oportunidades = estratégia
  • Pontos Fracos X Ameaças = estratégia

Desse modo, você gerará uma espécie de matriz, tendo definidas, assim, estratégias que busquem potencializar os seus pontos fortes e aproveitar as oportunidades oferecidas, bem como melhorar os pontos fracos e amenizar as ameaças.

Desenvolva planos de ação

Após as estratégias geradas pela análise SWOT serem definidas, você precisa esmiuçar cada uma delas e a isso damos o nome de planos de ação, que nada mais são do que listas ou tabelas que apresentam as informações que devem ser seguidas para a execução de uma estratégia.

Nos planos de ação, devem estar claros o público-alvo da estratégia, as atividades que serão desenvolvidas, o prazo para o seu cumprimento, os recursos humanos e físicos necessários para a execução, o orçamento disponível e a meta que se pretende alcançar.

Se você seguir essas quatro etapas, certamente fará um excelente planejamento estratégico para o seu escritório de advocacia, que se tornará ainda mais organizado e lucrativo.

Gostou das nossas dicas? Que tal curtir a nossa página no Facebook e receber mais informações valiosas como essas?

 

Dê uma nota a este post!
[Nota média: 5]