Gestão estratégica e planejamento estratégico: veja as principais diferenças

Escutar o texto
Voiced by Amazon Polly

Para alcançar ou se manter bem-sucedido no mercado, é relevante que um escritório ou empresa invista na gestão estratégica e planejamento estratégico. Eles aumentam o controle do gestor sobre o negócio, trazem uma visão mais ampla do mercado e permitem direcionar o negócio para o rumo que deseja.

Entretanto, nem todos os gestores conhecem as diferenças entre os dois conceitos. Por isso, esta leitura é crucial para gestores que têm essa mesma dúvida ou desejam aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto.

Quais são as diferenças entre gestão estratégica e planejamento estratégico?

De forma geral, o planejamento estratégico é um documento formulado pelos líderes do negócio, enquanto a gestão estratégica é uma forma de administrar. Porém, há outras diferenças relevantes que serão explicadas a seguir.

Conceito e funções

A gestão estratégica consiste no gerenciamento e avaliação de todos os recursos de uma organização, bem como a aplicação de um conjunto de instrumentos para ajudar a melhorar a tomada de decisões na empresa.

Já o planejamento estratégico é um plano que inclui os objetivos que serão alcançados, os planos de ação para atingi-los, uma análise da empresa, estudo sobre o mercado, projeção de cenários, entre outras informações.

Objetivos

A gestão estratégica tem diferentes objetivos, sendo que todos buscam mais vantagens ao negócio, eles podem ser reduzir os custos, melhorar a experiência dos colaboradores, aumentar a produtividade e eficiência, criar diferenciais competitivos, entre outros.

Quanto ao planejamento estratégico, sua finalidade é trazer informações para tomadas de decisão, elaboração de planos de ação e investimentos a serem realizados, além de servir de base para criação de outros planos, como o tático, operacional, de marketing, entre outros.

Horizonte do tempo

Cada nível de planejamento tem um determinado horizonte do tempo, ou seja, período em que ele será útil. Ele é a longo prazo no caso do planejamento estratégico, o que significa que traz dados para longos anos — como de 3 a 5 anos.

Quanto à gestão estratégica, ela é vista como um princípio que é aplicado sobre ações cotidianas para beneficiar a empresa no médio e longo prazo.

Fontes de informação

O máximo de informações tanto internas (da própria empresa) como externos (do público, mercado e concorrentes) são aproveitadas durante a elaboração de um planejamento estratégico.

Em relação à gestão estratégica, ela usará o próprio planejamento estratégico como fonte de informações. Além disso, é importante que os administradores conheçam tendências do mercado e técnicas de mediação de conflitos, tenham as habilidades de líderes, entre outros.

Quando utilizar e como fazer cada um desses conceitos?

Ao entender as diferenças das concepções, agora você pode saber quando eles são utilizados dentro da empresa e como aplicá-los no campo prático.

Gestão estratégica

Esse conceito é aplicado constantemente dentro de um negócio, o que significa que está presente a todo segundo durante o trabalho dos administradores. Na prática, essa gestão pode ser realizada pelas seguintes atitudes:

  • automação: modernizar o negócio faz com que atividades burocráticas sejam automatizadas, permitindo que gestores se dediquem às operações mais estratégicas;
  • comunicação: deve ser transparente, clara e objetivo, seja com seus colaboradores, clientes, investidores ou parceiros;
  • priorização de tarefas: um bom gestor deve saber quais objetivos e metas devem ter prioridades sobre outras;
  • métricas: também é preciso aplicar indicadores-chave de desempenho (KPIs) para saber como o negócio está se desenvolvendo.

Planejamento estratégico

O planejamento estratégico é elaborado em um determinado espaço de tempo (como a cada 1, 3 ou 5 anos) e revisado periodicamente (geralmente a cada 6 meses). As etapas para praticá-lo no campo prático são:

  • objetivos: são definidos as metas e os objetivos que precisam ser alcançados pelo negócio a longo prazo;
  • análises: são estudados os ambientes internos e externos da empresa;
  • planos de ação: tais planos se relacionam à execução de estratégias no campo prático. Aqui são definidos os papéis de cada colaborador, os recursos necessários e ações a serem tomadas;
  • acompanhamento: mensuram-se os resultados do negócio para saber se os objetivos foram atingidos e se tudo ocorreu conforme planejado.

São várias as diferenças entre a gestão estratégica e planejamento estratégico, conhecê-las é fundamental para aplicá-las corretamente e assegurar um desenvolvimento saudável do seu negócio seja a curto, a médio e a longo prazo.

Se você quer aprender ainda mais sobre a gestão do negócio, leia nossos conteúdos sobre Governança Corporativa!

Previous articleNão perca 5 dicas para se tornar um líder de sucesso
Next articleQuais os métodos de solução de conflitos e como se especializar?
A equipe de Redação é formada por profissionais especializados em redação, marketing, finanças, empreendedorismo, administração e gestão. Estes profissionais são os responsáveis por criar conteúdo informativo e que ajudam a inovar e resolver problemas do mercado.