Saiba como ofertar o full service em seu escritório de advocacia

A advocacia full service é um modelo que teve origem nos Estados Unidos da América entre os anos 60 e 70, e que consiste em oferecer aos clientes diversos serviços e soluções em um mesmo escritório. Lá, as grandes firmas possuem divisões especializadas em diferentes ramos do direito, capazes de oferecer eficácia em todas as áreas de atuação.

No Brasil tal realidade não é exatamente uma novidade, especialmente por apresentar inúmeras vantagens aos adeptos do modelo, a exemplo da possibilidade de angariar uma fatia maior do mercado. Mas para uma atuação de fato sólida, é preciso estar atento a algumas dicas.

Tenha uma equipe de especialistas

Um escritório generalista, por si só, não costuma passar a confiança necessária para a clientela. Sendo assim, a especialização é indispensável para quem aposta no modelo full service, que deverá contar com profissionais altamente qualificados nas diversas áreas oferecidas.

Para que o escritório seja uma referência no mercado, a autoridade, confiança e credibilidade são elementos fundamentais para uma atuação de destaque. Para conquistar tal diferencial, a formação do profissional não pode parar na graduação; é preciso ir além, e cursar um mestrado pode ser uma excelente opção.

Invista em atualização constante

Contar com um certificado de especialista ou diploma de mestre ou doutor não basta. O Direito muda constantemente, e é dever de um bom profissional acompanhar tais mudanças.

Incentivar a participação do advogado em seminários e cursos de curta duração, focados em mudanças pontuais na legislação ou jurisprudência, é uma forma de mantê-lo atualizado.

Acompanhar as discussões do Poder Legislativo, bem como as decisões dos Tribunais Superiores por meio de seus informativos, também é uma forma eficiente de acompanhar as mudanças e estar informado.

Encare os desafios na advocacia full service

Em um escritório de pequeno ou médio porte, que adote o modelo full service, é de se esperar que surjam demandas que escapem à especialização dos profissionais que o compõem. Diante de tais desafios, pondere se algum profissional pode assumir o caso e realizar um trabalho dentro das expectativas do cliente.

Mesmo que exija mais tempo, considere como um estímulo intelectual para a equipe e o escritório como um todo. Mas caso a demanda não possa ser atendida com maestria pela sua equipe, ou seja, muito urgente, siga a próxima dica.

Faça novas parcerias

Busque parceiros que possam oferecer soluções nas áreas não atendidas pelo seu escritório, mas que não compitam diretamente com a sua firma. É uma boa forma de ampliar o networking e também ser indicado futuramente.

Parcerias internacionais também são úteis, especialmente para escritórios que atendem clientes que atuam fora do Brasil. Com elas o contratante se sentirá amparado juridicamente dentro e fora do país, o que também pode refletir em economia de despesas, visto que concentrará recursos em um número reduzido de parceiros.

Agora que você sabe o que é e o que deve ser observado antes de aderir ao modelo full service, aproveite para conferir algumas dicas sobre como fidelizar seus clientes que contribuirão com o sucesso do seu escritório! 

Saiba mais Sobre Advocacia.

Gestão de Escritório de Advocacia
Dê uma nota a este post!
[Nota média: 5]