13 estratégias para captar clientes para o escritório de advocacia

Captar clientes para advocacia

Quando falamos sobre captar clientes, na advocacia, sempre esbarramo-nos com uma série de questões éticas e legais. Nessa situação, vários advogados optam por não fazer o esforço de captação, dependendo unicamente da indicação de clientes.

Entretanto, apesar das limitações impostas pelo ofício e asseguradas pela OAB, o advogado pode, sim, fazer ações para se promover. Basta tomar o devido cuidado para que estas ações não extrapolem os limites legais. Vamos ver algumas estratégias para fazer isso?

1. Abriu o escritório? Então, faça um cartão de visitas

O primeiro passo para divulgar o seu trabalho é ter um cartão de visitas. Essa é uma ferramenta essencial para a captação de clientes na advocacia.

Entretanto, é preciso desenvolver o seu cartão com atenção. Lembre-se de que ele é a sua segunda ou, muitas vezes, primeira apresentação. Confira algumas dicas:

  • Seja sóbrio nas cores: normalmente, cores como azul escuro, bordô ou cinza são bem vistas para advogados, e passam essa sobriedade e seriedade tão necessárias na profissão.
  • O cartão de visitas de um advogado precisa ter um tamanho padrão, mas não há necessidade de ser diferente e mostrar criatividade: o foco, neste caso, é mostrar seriedade e passar credibilidade.
  • Coloque os dados básicos para que o cliente possa entrar em contato: nome, especialidade do advogado e do escritório, endereço e, claro, o telefone, pois um primeiro contato poderá ser feito por ele. Também é importante ter uma forma de contato virtual, como um endereço de e-mail.
  • Inclua a identidade visual do escritório, com um logotipo e um cuidado especial no tipo de papel – quanto mais nobre e com maior gramatura, maior a credibilidade que o advogado passará para seus futuros clientes.

2. Crie a sua marca para que o mercado lhe reconheça

A identidade visual do escritório de advocacia é de suma importância, pois auxiliará para que a sua marca seja lembrada e reconhecida no mercado. Um escritório que apresentar esse cuidado conseguirá montar sua estratégia de captação de clientes na advocacia de forma mais profissional.

Desse modo, você irá mostrar para o seu público-alvo o profissionalismo com o qual atua. Estampe o logotipo na porta do escritório, em seu cartão de visitas e em todas outras peças que sejam feitas para divulgar o seu trabalho. Como você pode ver, não basta apenas abrir as portas do seu negócio, mas também é preciso investir em identidade visual.

Nesse sentido, vale a pena, também, apostar em folders, que contenham informações relevantes sobre o seu trabalho e sobre quem você é, pois isso é importante na tomada de decisão da pessoa que está buscando por esse serviço.

No folder, devem constar endereço e telefone do escritório, pois isso ajuda na captação de clientes na advocacia.

3. Crie um site para ficar conhecido na internet e registre-se no Google

Hoje em dia, estar na internet é tão importante quanto ter um cartão de visitas e identidade visual. Na era da tecnologia, pesquisas apontam que, aproximadamente, quase 50% dos internautas fazem buscas online antes de comprar algum produto ou serviço.

Levando em consideração que mais da metade da população Brasileira já possui acesso à internet, então, é melhor correr, pois se você não utilizar esse meio como sua alternativa na captação de clientes na advocacia, poderá perder mercado e boas oportunidades.

Cabe ressaltar que o site deve ter a identidade visual do escritório, bem como as áreas de atuação e algo que é imprescindível: um currículo que fale da sua formação e especializações. Isso ajuda a reforçar o quão sério é o escritório e, claro, o seu trabalho.

Em paralelo, hoje em dia é primordial cadastrar o seu negócio no Google Place. Você faz o cadastro e aguarda para que o seu endereço seja ativado em sua região, então, quando alguém buscar por “escritório de advocacia” no Google, o seu negócio poderá aparecer como opção para futuros clientes.

Lembre-se de cadastrar corretamente suas informações, principalmente e-mail e telefone. Esse é um recurso muito eficaz, pois levando em consideração que boa parcela da população tem a internet como primeira fonte de pesquisa, a partir do momento em que as pessoas em sua região buscarem, por exemplo, por advogados, o Google tende a posicionar o seu negócio de uma forma que ele seja encontrado.

4. Crie um blog corporativo

Além do site, o blog corporativo é algo fundamental atualmente, já que, por meio dele, os clientes poderão conhecer as suas ideias e formas de atuação – obviamente, você não poderá expor neste blog casos reais que tenha defendido, mas terá a liberdade de opinar em casos de repercussão nacional ou até colocar informações relevantes sobre leis ligadas à sua área de atuação. Tudo isso ajudará a criar uma imagem de credibilidade e favorecerá sua estratégia para captação de clientes na advocacia.

Outro ponto que pode ser abordado no blog corporativo são dicas que valem tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, novidades da legislação, etc.

Por exemplo, vamos supor que a sua área seja direito de família e que haja novidade em relação à guarda compartilhada. Você poderá colocar a nova legislação em seu blog, explicar as principais mudanças, incentivando, assim, pessoas que estejam passando por tal situação a procurarem o seu escritório.

E, acredite, isso irá acontecer, pois elas poderão ver através do blog todo o seu conhecimento sobre determinado assunto e, assim, saber que o seu caso estará em boas mãos.

5. Marketing digital para captar clientes

Atualmente a internet é o meio pelo qual as pessoas buscam qualquer informação.

Isso significa que até para contratar um advogado os clientes pesquisam coisas no Google, como “advogado trabalhista em Belo Horizonte”.

Um site próprio e um perfil no JusBrasil são o mínimo que um profissional de Direito precisa ter para se posicionar no mercado digital.

Afinal, como seremos encontrados pelos clientes se não estivermos nos mesmos canais que eles?

6. Entenda em que mídias sociais você pode e deve investir

O Facebook é uma mídia social que pode fazer parte de sua estratégia de captação de clientes na advocacia, desde que seja utilizado o mesmo sistema do blog e do site. Ele deve servir como um meio de mostrar as suas ideias e promover ações que esteja fazendo, como alguma palestra ou algo do tipo.

No caso de captação de clientes na advocacia, mais efetivo do que o Facebook pode ser o LinkedIn, por ser um tipo de mídia social totalmente focada no público corporativo e oferecer conteúdo semelhante ao de um blog. Ele é uma ferramenta importante para quem visa atender empresas, pois é muito visualizado pelo Departamento de Recursos Humanos, por exemplo.

7. Trabalhe seu networking

Contar com parceiros, seja qual for a área, é fundamental para o sucesso de um negócio. No caso da advocacia, além de fundamental, essa prática pode ser vista como uma relação de apoio.

Parceiros não só captam clientes um para o outro, como dão suporte jurídico, auxiliando nas práticas recorrentes da profissão. Nesse caso, com uma parceria o número de casos recebidos e resolvidos tende a aumentar. Mas, lembre-se: uma parceria precisa ser boa para ambas as partes.

8. Qualifique-se com cursos de especialização ou mestrado

Existem duas áreas, especificamente, em que os cursos de especialização têm impacto direto com a clientela: Medicina e Direito. Ambas têm toda sua fama e pré-requisitos (dos clientes) baseados na modalidade de atuação.

Assim, o título de especialista em trabalhista, por exemplo, renderá mais clientes em direito do trabalho do que em qualquer outra modalidade que o advogado venha a atuar. Logo, especializar-se na área que mais agrada é uma parte fundamental da captação de clientes.

Hoje, um mestrado também pode agregar bastante valor ao advogado. Normalmente, pensa-se em mestrado para dar aulas, mas, no final do dia, um advogado ou advogada com mestrado terá mais destaque do que alguém que possui apenas a especialização.

Opcionalmente, vale a pena investir em mestrado no exterior. A Ambra mesmo oferta um Mestrado em Ciências Jurídicas que você pode cursar totalmente via internet em português ou inglês. Recomento também o mestrado em direito da University of Washington in Saint Louis.

Mestrado em Ciências Jurídicas da Ambra College

9. Mostre-se aos clientes como especialista na sua área de atuação

Este é um ponto muito importante, pois ser visto como especialista em determinado assunto faz com que seu escritório seja realmente procurado por pessoas que precisam de ajuda.

Para ilustrar, vamos imaginar outro exemplo: seu escritório é especializado em direito do consumidor. Então, procure dar palestras sobre o tema em universidades, empresas, etc.

Ofereça esse serviço – e pode ser até de forma gratuita –, pois as palestras vão dar um retorno financeiro e de imagem bastante expressivo. Há advogados que, inclusive, vão além e escrevem um livro. Quem não vai querer ter à frente do seu caso o autor de um livro sobre a área em que precisa de auxilio?

Outra dica é, além de palestras e livros, escrever artigos para revistas e jornais, isso também dá uma notoriedade e o torna conhecido, bem como participar de bate-papos com orientações para as pessoas.

Seguindo a linha do direito do consumidor, abra um canal de bate-papo no Facebook do escritório, por exemplo, para esclarecer dúvidas. Esta é uma forma de se tornar referência no assunto.

10. Criação de imagem pública

Uma estratégia interessante para atingir grandes públicos, que não é proibida pelo código de ética da profissão, é por meio de palestras.

O fato de falar sobre um assunto, ao vivo, na presença de várias pessoas, aumenta o posicionamento do profissional, tornando-o referência no assunto palestrado.

Neste caso, basta pensar em qual tipo de casos o escritório de advocacia mais gostaria de receber, entenda qual é o público que precisa do serviço e ofereça-lhes conteúdo.

Essa é uma estratégia interessante já que, mesmo que não capte clientes, deixa o profissional mais conhecido.

11. Busque as associações de classe para ser visto

“Quem não é visto, não é lembrado”. Esse é um ditado que se adéqua muito bem para estratégias de captação de clientes na advocacia. Por isso, associar-se e participar ativamente de reuniões de classe pode fazer toda a diferença em seu networking e na ampliação de sua carteira de clientes.

Embora, hoje em dia, os meios digitais estejam muito fortes quando o assunto é a busca por produtos ou serviços, entidades de classe seguem tendo credibilidade e sendo referência, principalmente na área da advocacia. Aproximar-se da sua e fazer networking são ações imprescindíveis e que vão fazer a diferença para alavancar o seu negócio.

12. Investimento em comunicação e publicidade

Comunicação e publicidade são coisas absolutamente úteis ao advogado. Uma vez que é inviável fazer propaganda, os cartões, folders e cartilhas explicativas compõe o arcabouço que o advogado pode utilizar na captação de clientes.

Logo, utilizar parte do lucro da empresa para a compra de papelaria não é um desperdício. Muito pelo contrário, esse é um investimento que garante o contato com os clientes ou futuros clientes.

Dado o exposto, as restrições colocadas pela OAB a fim de garantir mais ética da prática do Direito não, necessariamente, restringem a prática dos advogados. Mesmo com essas medidas, é possível captar clientes e manter o escritório sempre cheio.

Basta ser cauteloso e utilizar de estratégias, como as aqui expostas, para fazer isso.

13. Sempre siga as regras da OAB na captação de clientes na advocacia

Como vimos, ao contrário de outros tipos de negócios, há alguns preceitos específicos que regem o modo de captação de clientes na advocacia e a divulgação de seus serviços. O Código da OAB deve ser sempre consultado antes de investir em uma nova estratégia de atração de clientes.

Sua estratégia de captação de clientes na advocacia, por exemplo, não poderá. em hipótese alguma, induzir ou confundir seu público. Outra restrição é que o preço de seus serviços não pode ser divulgado abertamente.

Seguindo as regras da entidade, você passará credibilidade e não prejudicará sua imagem ou mesmo o seu registro de classe.

Se este conteúdo foi útil para você, temos mais uma dica: siga-nos no Twitter e no Facebook para acompanhar as atualizações do blog!

Dê uma nota a este post!
[Nota média: 5]