Como ser um bom advogado?

Bom advogado

Diante da crise econômica e da forte concorrência no mercado de trabalho, um bom advogado precisa inovar. Caso contrário, perderá a oportunidade de conquistar novos clientes para o seu escritório de advocacia.

Pensando nisso, resolvemos listar 13 orientações para que você aprenda como ser um bom advogado. Aqui, não mostraremos leis e códigos, apenas alguns segredos para aplicar em seu dia a dia. Continue a leitura do artigo e confira!

Invista no marketing de relacionamento

Sabemos o quanto um bom relacionamento com o cliente é importante. Quando aplicamos esse conceito em nossa rotina, conhecemos melhor o cliente, descobrimos os seus pontos fortes e fracos e fica mais fácil para desenvolver estratégias de acordo com as suas expectativas.

O estatuto da OAB proíbe a propaganda tradicional. No entanto, você ainda pode fazer muitas ações de marketing jurídico para captar e conquistar clientes.

Ademais, o marketing jurídico online está em crescimento e você deve sair na frente para aproveitar o momento e criar sua autoridade digital.

Solucione o problema do cliente

Ao receber um novo processo em seu escritório de advocacia, não encare aquele desafio como apenas um novo trabalho.

Demonstre para o cliente que você está interessado em solucionar o problema. Dessa forma, você conquista autoridade e confiança na relação. Para isso, é necessário seguir algumas recomendações, entre as quais:

  • adapte a sua linguagem ao seu cliente;
  • não gaste seu tempo falando o óbvio;
  • ouça o que seu cliente tem a dizer;
  • apresente suas soluções e estratégias;
  • coloque-se a disposição sempre quando for necessário;
  • ofereça um atendimento personalizado.

Busque atualização frequentemente

Para ser um bom advogado, você não pode parar o seu conhecimento, afinal, o mercado é muito dinâmico e perder qualquer informação poderá comprometer o seu trabalho.

No entanto, não é necessário fazer todos os cursos que aparecerem em sua frente. É importante escolher aquele que agregará valor para a sua área de atuação.

Você já pensou em fazer um mestrado em direito?

Use a tecnologia ao seu favor

A tecnologia é essencial para otimizar o seu trabalho. No entanto, é importante deixar claro que ela não pode dominar os seus processos, afinal, o seu toque pessoal é fundamental para o cliente.

No mercado é possível encontrar diversas tecnologias que facilitam o dia a dia. Já parou para pensar quanto tempo você gasta procurando documentos importantes para uma audiência?

Com um software de gestão, por exemplo, esse problema poderá ser evitado, afinal, todos os documentos ficarão centralizados em um único ambiente.

Torne-se um gestor

Adquira conhecimento e formação em gestão. Advogados são profissionais liberais e, no dia a dia, acabam lidando com temas que a faculdade de direito não os preparou adequadamente como:

  • marketing;
  • vendas;
  • liderança;
  • gestão de projetos;
  • estratégia;
  • organização;
  • gestão empresarial.

Certamente, um bom curso na área gestão ou um verdadeiro MBA são imprescindíveis para quem deseja ser um bom advogado.

Tome decisões corretas

Um dos maiores desafios de um advogado é tomar decisões com inteligência. Entre as mais importantes, estão a aceitação de um novo sócio, a contratação de novos colaboradores, o fechamento de um contrato ou a concessão de um desconto solicitado pelo cliente.

Veja abaixo algumas orientações para que você acerte em sua escolha:

  • conheça o problema antes de tomar uma decisão;
  • levante todas as alternativas possíveis;
  • desenvolva ações para executar uma decisão;
  • verifique quais são os desdobramentos de cada opção.

Aproveite a oportunidade da mediação

Os métodos alternativos de resolução de conflitos estão crescendo com o novo código de processo civil.

Aproveite a oportunidade qualificando-se em mediação ou arbitragem e ofereça aos seus clientes a solução do problema e não apenas o litígio tradicional.

Uma das opções é o curso de especialização em mediação. Nele, você aprenderá os seguintes conceitos:

  • mediação nos EUA;
  • mediação privada;
  • eficácia jurídica e efetividade da mediação comparada;
  • mediação pública;
  • advocacia no novo CPC;
  • argumentação jurídica;
  • mediação no Brasil;
  • inglês jurídico.

Após seguir as nossas orientações, acreditamos que você terá mais sucesso em sua rotina de trabalho. Afinal, saberá como lidar com as questões que envolvem a mediação, algo que é comum nas rotinas de praticamente todos os advogados.

Procure ter diferenciais frente aos outros advogados

O mercado da advocacia no Brasil pode ser visto como super competitivo pelos advogados que nele atuam. No entanto, ao comparar com o mercado nos Estados Unidos, os brasileiros têm um mercado pouco competitivo.

Certamente, a competitividade deve ampliar na atuação jurídica no Brasil e fazer mais do mesmo acabará por não gerar resultados nem para os advogados nem para clientes.

O caminho para atuar em mercados competitivos é destacar-se oferecendo algo melhor e diferenciado frente aos seus concorrentes.

Pense claramente e anote os seguintes pontos:

  • Qual é a sua proposta de valor?
  • Qual é o seu diferencial em relação aos demais advogados de sua cidade?
  • Por quais motivos o cliente deve contratar você e não outro advogado?
  • Quais títulos, certificações você possui que os demais não?

Esses pontos facilitarão o seu processo de captação de clientes para seu escritório de advocacia.

Caso queira elevar o seu nível e se tornar ainda mais diferenciado, conheça mais sobre o Mestrado em Ciências Jurídicas da Ambra University. Assim, você poderá estudar no exterior, com os melhores professores, que passarão para você todo o conhecimento teórico e prático que possuem.

Imagine o que o seu cliente pensará ao chegar em seu escritório e se deparar com um diploma de mestrado dos Estados Unidos da América emoldurado na parede.

Tenha uma boa comunicação

É imprescindível que os advogados tenham uma boa comunicação oral e escrita, além de serem bem articulados para conversarem com diferentes tipos de público. Deve-se ter a noção de que um cliente não tem o mesmo conhecimento em Direito do que os juízes e promotores.

De tal forma, ao se comunicar com diferentes pessoas, é preciso adaptar os discursos. Explique os termos jurídicos aos clientes, por exemplo. Assim você conseguirá passar mensagens claras e que são facilmente compreendidas.

Saiba como desenvolver um planejamento estratégico

O planejamento estratégico é oriundo da área da administração, mas isso não quer dizer que ele não possa ser desenvolvido por outros segmentos profissionais. Saber planejar é importante para que se saiba quais são os riscos e oportunidades que o mercado oferece, bem como potencializar as suas forças e amenizar as suas fraquezas.

É recomendado que o planejamento inclua a sua carreira como advogado, escolhendo cursos complementares que podem ser realizados, por exemplo. Também deve ter foco no escritório em si, como investimentos em melhorias.

Seja fluente em uma língua estrangeira

O mundo está cada vez mais globalizado e é por isso que dominar uma língua estrangeira é algo que cada vez mais é necessário para profissionais do Direito. Assim, é possível buscar mercados externos, conhecer leis de outros países e também fazer cursos de qualificação no exterior.

O inglês é considerado a língua universal, sendo uma exigência para os advogados que desejam trabalhar em atos de comércio internacional. Porém, também pode ser interessante conhecer outros idiomas, como o espanhol e o francês, aumentando assim o seu diferencial.

Busque por especializações

É interessante que os advogados busquem por especializações e que sempre continuem estudando e buscando por novos conhecimentos. Apenas assim será possível manter-se ativo no mercado e realmente ser um bom advogado.

Além de mestrados, doutorados, MBAs e outros tipos de pós-graduação, também é importante que sejam feitos cursos rápidos e de curta duração.

Essas aulas servem para atualizar os profissionais de novas leis e alterações na legislação que possam ter acontecido nos últimos tempos, como a Lei Anticorrupção. Dessa forma, o profissional se recicla e segue prestando bons serviços aos seus clientes.

Saiba como mediar conflitos

Também é preciso para o profissional do Direito, saber como mediar conflitos, principalmente nos tribunais ou audiências em que há discordâncias entre as partes envolvidas.

Para fazer a resolução de conflitos, podem ser adotados os chamados métodos alternativos de conciliação, mediação, autocomposição e arbitragem. Colocando-os em prática, você terá mais facilidade para ser um bom advogado, trazendo resultados positivos aos seus clientes.

Em nosso blog, temos um conteúdo que fala desse assunto de forma mais aprofundada. Continue se informando e leia agora mesmo o artigo “O que são os métodos alternativos de resolução de conflitos”!

Mestrado em Ciências Jurídicas da Ambra University
Dê uma nota a este post!
[Nota média: 4.9]