Conheça a importância da arte da negociação na advocacia!

A negociação na advocacia é tão importante e necessária para o bom desempenho dos profissionais que pode ser vista até como uma arte. Isso se justifica pelo fato de o setor jurídico ser repleto de situações de conflito, em que a agilidade figura como algo vital na mediação de conflitos.

Não importa o âmbito em que o profissional do Direito trabalha, nem se é um magistrado, promotor ou advogado de defesa ou acusação em um júri: a necessidade de negociar sempre se faz presente.

Mas afinal, como desenvolver a fundamental arte da negociação na advocacia? Para que você saiba mais a respeito do tema, listamos uma série de dicas para que os conflitos graves que ocorrem no setor jurídico possam ser remediados. Confira a seguir!

Desenvolva a empatia

É chamada de empatia a habilidade que as pessoas têm de se colocar no lugar do outro, compreendendo o que os demais pensam e a forma como agem em uma determinada situação.

A empatia consiste em algo imprescindível para o profissional do Direito, que deve sempre se imaginar na situação do lado oposto no momento de uma negociação, buscando compreender os cenários em que as pessoas estão inseridas.

Desse modo, fica mais fácil utilizar argumentos persuasivos para conseguir aquilo que se deseja.

Desempenhe uma boa comunicação interpessoal

Engana-se quem pensa que apenas a voz serve como meio de comunicação pessoal. Gestos, olhares, expressões faciais, entre outras manifestações corporais, também são instrumentos de comunicação.

A comunicação interpessoal, portanto, garante que as mensagens que o advogado pretende transmitir sejam explanadas do modo mais adequado possível.

Se o advogado começar a tremer as mãos ou gaguejar durante uma negociação, por exemplo, pode passar uma ideia de que está muito nervoso, prejudicando o êxito no cumprimento de seus objetivos.

Seja flexível

Em negociações, é preciso agir sempre com flexibilidade. Deve-se propor, inicialmente, acordos que permitam uma margem para negociar.

Caso contrário, fica difícil para um advogado conseguir fechar um acordo que seja vantajoso para o cliente em uma ação judicial, por exemplo.

Apresente soluções rápidas para conflitos em tribunais

Um tribunal não é um local em que se pode pensar por muito tempo em alguma resposta para a outra parte representada: isso dá vantagem ao adversário.

É preciso ter bastante agilidade, e assim, apresentar soluções rápidas para os conflitos.

O ideal é prever situações e assim ter “cartas na manga” para qualquer caso envolvendo uma negociação. Um bom advogado sempre conta com, pelo menos, um plano A e um plano B para aplicar.

Tenha consciência da importância da negociação na advocacia

Você precisa ter consciência de que a negociação na advocacia consiste uma arte. Sendo assim, dominá-la o fará um profissional melhor, com mais credibilidade junto aos clientes. Consequentemente, você é capaz de galgar posições mais altas no quesito reputação profissional.

De maneira geral, a negociação na advocacia é muito relevante e deve ser usada estrategicamente como um instrumento de persuasão perante clientes, delegados, juízes, promotores, jurados de tribunais, entre outras situações que envolvam o universo do Direito.

Gostou do nosso artigo? Continue se informando em nosso blog e leia mais sobre mestrado em resolução de conflitos e mediação!

Dê uma nota a este post!
[Nota média: 0]