5 Vantagens da mediação de conflitos

Escutar o texto
Voiced by Amazon Polly

Onde há relações humanas, é inevitável que haja discordâncias e problemas. No quesito trabalho, não poderia ser diferente. Entretanto, o que faz a diferença é a forma que você lida com essas intercorrências.

A mediação de conflitos, uma prática de origem chinesa, é a melhor forma de proceder nessas situações — e o advogado pode especializar-se nela. Esse método adequado de resolução de conflitos tem grandes vantagens em relação à jucialização tradicional

Estamos falando em um verdadeiro movimento de não judicialização dos conflitos, uma forma de retirar efetivamente a árdua tarefa de resolver essas questões das mãos do Estado. É possível alcançar boas soluções por meios adequados, sem levar o conflito ao Poder Judiciário. Para isso, as partes precisam tomar consciência de que a mediação não é sinônimo de abrir mão de interesses, mas uma vantagem para todos os envolvidos.

Quer entender quais são os benefícios da mediação de conflitos? Veja algumas das vantagens da mediação de conflitos:

  1. Evitar a judicialização
  2. Encontrar soluções mais rápidas
  3. Controlar melhor a situação
  4. Reduzir custos
  5. Valorizar o advogado

1. Evitar a judicialização

Em processos judiciais ou extrajudiciais, é comum que, em alguns casos, a questão se torne “uma eterna briga” em que uma parte sequer está disposta a ouvir a outra.

A mediação surge como uma alternativa, uma forma de tornar a solução mais leve e fluida. Assim, cada uma das partes pode se dispor a ceder um pouco, até que se chegue a uma alternativa que fique boa para ambas. Dessa forma, o tempo do processo é reduzido e o desgaste com as etapas, minimizado.

2. Encontrar soluções mais rápidas

A agilidade frente às demandas judiciais é uma das vantagens da mediação de conflitos em relação à judicialização.

Alguns processos arrastam-se por anos. Nesse meio tempo, muitas outras coisas podem acontecer, os envolvidos ficam estressados e até mesmo as leis podem sofrer alterações.

Quando se utiliza a mediação, há um acordo, ainda que parcial, entre as partes. Chega-se a um consenso. É como se cada parte desse um passo para trás, para poder dar dois à frente depois. Assim, a solução final chega muito mais rápido e todos ficam satisfeitos.

3. Controlar melhor a situação

Muitos conflitos fogem ao controle. Às vezes, a situação já aconteceu há tanto tempo que fica praticamente impossível acompanhar as ações tomadas pela outra parte ou mesmo o andamento de tudo na Justiça. É nessas horas que a mediação se torna uma alternativa interessante, muitas vezes até necessária.

Quando há a possibilidade de pequenos acordos ao longo do processo, as partes detêm maior controle de tudo o que está acontecendo.

4. Reduzir os custos

Conflitos judiciais também são sinônimo de custos.

É preciso investir em cada etapa, em cada intervenção, e nunca se sabe que ações a outra parte pode tomar. Com a mediação, essas ações entendidas como mais “agressivas” se tornam mínimas e o tempo do processo é reduzido. Consequentemente, os custos também diminuem. É por isso que podemos dizer que se trata de uma solução inteligente.

5. Valorizar o advogado

A atuação como mediador não é privilégio dos advogados e profissionais de outras áreas podem adaptar-se para atuar com mediação e outros métodos adequados de resolução de conflitos. No entanto, o advogado mediador deve pensar em solucionar o problema do seu cliente e ofertar um bom serviço para ter resultados na sua atuação ganhando a satisfação do cliente.

O advogado que atua como mediador certamente tem um diferencial. Se “brigar” na Justiça não é tarefa fácil, podemos dizer que propor acordos entre as partes também não o é.

É necessário ter muito tato e conhecimento das leis para atuar nesse sentido. E é claro que isso é sinônimo de um profissional valorizado e conceituado.

Como se pode ver, a mediação de conflitos é o melhor caminho para a maioria dos processos, sejam eles trabalhistas ou familiares. O advogado que se especializa nela certamente terá um futuro promissor.

O advogado mediador adiciona importantes e diferenciadoras competências para, no fim das contas, resolver os conflitos e os problemas de seus clientes. Conheça também as vantagens da arbitragem em relação ao judiciário.

Mestrado em Resolução de Conflitos
Previous articleQuais são os 5 principais livros de Compliance?
Next articleGestão de compliance: confira 5 erros comuns e como evitá-los
A equipe de Redação é formada por profissionais especializados em redação, marketing, finanças, empreendedorismo, administração e gestão. Estes profissionais são os responsáveis por criar conteúdo informativo e que ajudam a inovar e resolver problemas do mercado.