Gestão de compliance: confira 5 erros comuns e como evitá-los

Escutar o texto
Voiced by Amazon Polly

A gestão de compliance é um importante conceito do mundo moderno. Estamos falando de um modelo no qual a própria empresa se organiza para identificar riscos de conformidade e entender o seu papel do ponto de vista legal. A adequação aos padrões exigidos por leis e normas que regem o seu trabalho é a principal ferramenta dessa vertente.

Entretanto, não basta querer atuar dessa forma. É necessário ter os conhecimentos necessários para evitar erros, muitas vezes comuns, que prejudicariam todos os resultados. O diferencial, nesse caso, é entender quais são eles e as medidas necessárias para evitá-los.

Para você entender melhor essa questão, preparamos abaixo uma breve lista com os principais erros da gestão de compliance. Acompanhe!

1. Não estar em conformidade com a legislação

Para uma boa gestão de compliance, a empresa precisa estar em conformidade com a legislação. Para isso, o primeiro passo é conhecer as leis para poder adequar-se a elas. Algumas empresas desejam atuar nesse modelo, mas apresentam irregularidades que precisam ser solucionadas antes de qualquer outro passo.

2. Não alinhar a função com os valores e os objetivos da organização

Não basta estar de acordo com as leis. É necessário encaixá-las nos valores e objetivos da sua organização. Uma gestão que atua somente para os termos legais não pode ser considerada completa, já que isso pode entrar em conflito com a missão da empresa. Um gestor de compliance inteligente administra, com maestria, ambas as vertentes, de modo que sua atuação no mercado preze sempre pela ética.

3. Falhar na identificação das próprias necessidades

É necessário entender do que você precisa para poder providenciar essas questões. Muitas vezes, a empresa se sente pressionada pelos prazos do compliance e acaba investindo em soluções tecnológicas que não são exatamente as ideais. É por isso que a questão precisa ser avaliada por um profissional com conhecimentos legais e que conheça bem a empresa. Não existe solução universal: a melhor para você é aquela que mais se adéqua às suas necessidades.

4. Não se preparar para a fiscalização

A fiscalização vai acontecer. E qualquer irregularidade encontrada pode prejudicar todo o trabalho que você teve para implantar a gestão de compliance. Por essa razão, vale lembrar que você também precisa se preparar para essa etapa. Não basta manter as boas práticas como parte do dia a dia da sua empresa. É importante manter essas informações atualizadas em um sistema e comprovar que tudo está sob controle.

5. Aplicar medidas extremas

Muitas vezes, no desespero pela segurança total de dados, a empresa opta por bloquear todas as entradas USB e dispositivos externos de seus computadores. Entretanto, isso pode inviabilizar algumas funções que seriam facilmente desempenhadas com esses dispositivos. Por essa razão, é preciso cautela para não se tornar radical demais.

Como podemos ver, a gestão de compliance tem tudo para ser algo muito positivo para a sua empresa. Entretanto, você precisa tomar alguns cuidados para que ela não traga problemas que poderiam ser facilmente evitados.

Veja o nosso guia completo sobre Compliance.

Previous article5 Vantagens da mediação de conflitos
Next articleMediação empresarial: entenda o que é e qual a sua importância
A equipe de Redação é formada por profissionais especializados em redação, marketing, finanças, empreendedorismo, administração e gestão. Estes profissionais são os responsáveis por criar conteúdo informativo e que ajudam a inovar e resolver problemas do mercado.