Como funciona a etapa de resolução na mediação de conflitos?

Escutar o texto
Voiced by Amazon Polly

Para garantir o sucesso na solução de conflitos, é importante que o intermediário conheça detalhes sobre a etapa denominada “resolução” na mediação. Essa é a última fase do processo, e ocorre logo após a pré-mediação e a compreensão do caso.

Assim como as demais etapas da mediação, a resolução tem grande relevância para fechamento do acordo entre as partes. Se você é ou pretende exercer atividade de mediador, então, esta leitura é fundamental, pois explicamos as principais características da mediação. Confira!

Características da resolução na mediação

Nessa fase, os problemas já foram estabelecidos, debatidos e esclarecidos. Portanto, o intermediário deve ter o cuidado para que questões anteriores ou diferentes do tema não sejam discutidas.

Por exemplo, caso uma das partes traga à mesa outro problema que elas precisam resolver, o mediador deve interrompê-la e orientá-la para que se atenha ao assunto principal. Ressalta-se que essa interrupção deve ser feita rapidamente, caso contrário, pode ser iniciada uma discussão entre as partes, que acabe frustrando a tentativa de resolver o litígio.

Funcionamento

Em suma, o objetivo principal do mediador será o de guiar as partes para que proponham e cheguem a uma solução. Isso pode gerar um dos três resultados:

  • acordo total: o problema é resolvido inteiramente;
  • acordo parcial: apenas uma parte do que está sendo debatido é solucionada;
  • ausência de acordo: as partes não concordam com a proposta.

Caso haja acordo, ele é registrado em um termo de compromisso — acordo extrajudicial escrito —, que é assinado pelas partes. O documento comprova que elas assumiram responsabilidades que devem ser completamente realizadas, o que significa que ele é válido e eficaz.

Se o acordo não for cumprido por uma das partes, por exemplo, a contrária poderá exigir seu cumprimento pela via judicial (execução). Saiba que a falta de um acordo não significa que a mediação fracassou, e sim, que a questão precisa ser decidida por terceiros, como ocorre na arbitragem — há presença de um juiz privado ou tribunal arbitral.

Atores envolvidos

De forma geral, na mediação, participam duas ou mais pessoas e um terceiro imparcial, que será o mediador. No momento de fechar o acordo, é importante que estejam presentes duas testemunhas que o assinarão. Também podem fazer parte do processo e assinar o termo de compromisso os advogados que acompanham as partes.

Tempo de duração

Normalmente, as mediações precisam de três ou quatro sessões até se resolver o caso, e cada um dos encontros tem cerca de duas horas. A resolução pode ser uma dessas sessões e ter o mesmo tempo de duração da resolução das anteriores, mas é possível que ela seja mais curta ou longa, dependendo da complexidade do caso.

Entender melhor a etapa de resolução na mediação de conflitos é fundamental para garantir o sucesso durante o processo. No entanto, esse momento é mais complexo que muitos acreditam e há diferentes táticas que podem ser aplicadas. Por isso, é necessário que o mediador se especialize na área por meio de um Mestrado em Resolução de Conflitos.

Conheça as fases da mediação.

Mestrado em Resolução de Conflitos
Previous articleResponsabilidade civil por assaltos, violência ou assédio sexual no transporte coletivo e a segurança pública
Next articleA investigação sigilosa, o direito de acesso do advogado e o artigo 32 da Lei de Abuso de Autoridade
A equipe de Redação é formada por profissionais especializados em redação, marketing, finanças, empreendedorismo, administração e gestão. Estes profissionais são os responsáveis por criar conteúdo informativo e que ajudam a inovar e resolver problemas do mercado.