Saiba como usar a técnica de parafraseamento na mediação de conflitos

A técnica do parafraseamento na mediação dos conflitos é uma das estratégias mais importantes para o sucesso. Com ela, você emite um discurso sempre equidistante entre as partes e conquista a confiança na sua parcialidade.

Além disso, essa técnica permite que as partes sejam protagonistas do processo e expressem suas opiniões livremente — o que é o cenário ideal na mediação de conflitos.

Quer entender mais sobre o assunto? Acompanhe o nosso post!

O que é parafraseamento?

O parafraseamento é quando o mediador reformula as frases da parte sem nenhuma alteração no sentido original. Para isso, ele pode utilizar sinônimos, resumir as ideias principais e reorganizar o conteúdo a fim de torná-lo mais claro para todos os participantes.

Ademais, a estratégia pode ser utilizada para reduzir as tensões durante a negociação, pois neutraliza um discurso ao substituir termos com uma semântica ou uma pronúncia mais agressiva. 

Como o parafraseamento pode ser utilizado na mediação de conflitos?

Portanto, essa é uma das técnicas que todo o mediador deve conhecer para aumentar sua taxa de sucesso. Conheça mais detalhes a seguir. 

Promoção do engajamento

Para que todas as partes saiam satisfeitas do processo de mediação, elas têm de ter tido a oportunidade de expressar todas as opiniões, reclamações e pontos de vista. Devem ser protagonistas para que se sintam parte da decisão final. Isso reduz significativamente a chance de judicialização de um conflito.

Por isso, o mediador deve opinar o mínimo que for possível e estimular o diálogo. O parafraseamento faz com que as partes sintam que as falas delas são importantes para o processo, o que diminui a inibição.

Ganho de confiança das partes

Ambas as partes devem sentir que o mediador está em uma posição neutra, ou seja, não tende a dar mais valor a uma opinião ou a um lado. Caso contrário, elas poderão desconfiar das sugestões ou contestar o resultado do processo.

Quando você utiliza o parafraseamento adequadamente na maior parte das conversas, reduz-se a chance de os envolvidos interpretarem que você está sendo parcial. Afinal, você só estará resumindo e organizando as falas.

Maior rapport

O rapport é um termo de origem francesa, que pode ser traduzido como “criar uma relação”. A partir dele, você consegue criar uma relação de empatia mútua com outra pessoa de forma a reduzir as resistências na comunicação.

Para ter sucesso no rapport, a principal medida é a escuta ativa e interessada, percebendo o que mais importa para os interlocutores. Quando alguma informação relevante é omitida, essa relação interrompe o vínculo de empatia entre você e o mediado.

Neutralização das emoções mais intensas

O parafraseamento é utilizado por várias organizações, de multinacionais a centros de prevenção de suicídio. Ao ouvir suas próprias palavras ditas por outras pessoas, o interlocutor reavalia seu conteúdo e geralmente busca uma posição menos extrema.

Desse modo, ele reduz o nível de agressividade, animosidade ou de indisposição, pois a conversa não será mais só uma disputa entre opiniões, mas um espaço de reflexão sobre as próprias palavras.

Assim, ao utilizar a técnica de parafraseamento na mediação de conflitos, aumenta-se a possibilidade de sucesso final. As partes se sentem protagonistas das decisões e têm espaço e tempo de avaliar, por conta própria, as próprias ideias. Por isso, os meios não litigiosos são considerados o futuro do Direito.

Conheça outras técnicas de mediação de conflitos para melhorar a qualidade da sua mediação.

Dê uma nota a este post!
[Nota média: 5]