3 meios de solução de conflitos e suas maiores diferenças

Escutar o texto
Voiced by Amazon Polly

O Judiciário nem sempre é a escolha certa para a solução de conflitos. Talvez com uma conciliação você consiga em semanas, resolver uma demanda que levaria anos.

Saber fazer a escolha certa entre as diferentes formas de soluções de demandas e ainda economizar nos gastos do cliente, pode ser o diferencial que faltava na sua prestação de serviço.

Mas para isso, é preciso conhecer o segredo de cada umas delas, suas diferenças e para quando são recomendadas.

Quer saber mais? Continue a leitura!

1.A Autotutela na resolução dos conflitos.

A autotutela se dá quando um dos envolvidos soluciona o conflito por meio da eliminação da resistência à sua demanda.

Trata-se da lei do mais forte.

Não existe interferência nenhuma.

É o que a diferencia dos outros tipos de soluções de conflitos. Não é sugerida.

2.A autocomposição na resolução de demandas.

Na resolução de conflitos por autocomposição, a superação da controvérsia se dá pelo entendimento dos próprios envolvidos.

O que a diferencia da heterocomposição é que é feita sem que seja preciso a imposição da vontade de um terceiro.

A autocomposição pode ser direita, quando o acordo é alcançado sem o apoio de terceiro.

Ou indireta, quando as partes buscam o apoio de terceiro.

Autocomposição direta

Nada melhor do que as partes, que conhecem bem suas demandas, sentarem e entre si chegarem a uma solução. A autocomposição direta pode se dar por:

Desistência

Uma das partes abre mão de um direito em favor da outra.

Aceitação

Uma das partes se submete a resolução do conflito oferecida pela outra.

Transação

Quando os envolvidos resolvem o conflito por meio de um acordo.

Autocomposiçâo indireta

Na autocomposição indireta, um terceiro, imparcial e sem poder decisório, vai auxiliar os envolvidos no diálogo para que se chegue ao final da controvérsia.

Eis a diferança entre autocomposição direta e indireta, na primeira não há a presença de um terceiro, na segunda há.

A autocomposição indireta é sugerida para os envolvidos que sozinhos não conseguem resolver a demanda, que tem o relacionamento desgastado.

O auxílio de um terceiro para conduzir o diálogo é então recomendada.

A autocomposição indireta pode ser feita de dois modos:

Mediação

Na mediação, há a presença de um terceiro para auxiliar o debate.

O mediador está ali para auxiliar na construção do diálogo, com a finalidade que os envolvidos cheguem a um acordo.

As mediações são sugeridas para partes que já tenham um vínculo anterior.

Eis uma das principais características que distinguem a mediação da conciliação e que faz com que esta seja a forma de autocomposição sugerida e não aquela.

Ela é sugerida também para questões mais complexas do Direito.

Conciliação

Na conciliação, o conciliador busca estabelecer o diálogo e a reconciliação entre os envolvidos propondo ideias e sugestões para superar a controvérsia.

O fato do conciliador poder propor ideais e sugestões e é uma característica quea distingue da mediação.

Isso faz com que ela seja sugerida em casos em que as partes precisam de novas ideias.

A conciliação também é sugerida em situações menos complexas.

3.A Heterocomposição em resposta às divergências

Quando as partes buscam a heterocomposição elas estão dando a um terceiro o poder decisório sobre seus conflitos.

Os envolvidos que a procuram são obrigados a cumprir o julgamento deste terceiro.

O exemplo ideal é uma sentença judicial.

A diferença da heterocomposição para as outras formas de solução de conflitos é a presença de um terceiro com poder decisório.

É certo que as formas alternativas de resoluções de demandas, aquelas que não recorrem ao judiciário, possibilitam maior êxito para os envolvidos.

A questão é tratada com mais cuidado, individualizada.

Vimos que não só no judiciário, forma de heterocomposição, está resumida a forma de solução de conflitos, temos a autocomposição, direta e indireta e a autotutela. Cabe ao profissional do Direito saber qual deve ser empregada e em que momento.

Quer saber mais sobre resolução de conflitos? Confira alguns outros artigos:

E-book - Um guia sobre os métodos alternativos de resolução de conflitos

Previous articleMediação no direito do trabalho: como funciona e quando é indicada?
Next articleO que é e qual a importância da parte environmental do ESG?
A equipe de Redação é formada por profissionais especializados em redação, marketing, finanças, empreendedorismo, administração e gestão. Estes profissionais são os responsáveis por criar conteúdo informativo e que ajudam a inovar e resolver problemas do mercado.