Plano de carreira na área jurídica: saiba como montar o seu!

Escutar o texto
Voiced by Amazon Polly

Ter um plano de carreira na área jurídica é importante para que um advogado alcance seus objetivos profissionais, seja por meio de cargos de alto nível ou de maior estabilidade no ambiente de trabalho, além de conquistar posição de destaque ou se tornar referência no mercado, entre outros.

Entretanto, deve-se seguir um conjunto de medidas específicas para garantir que esse planejamento seja ideal para o perfil e objetivos específicos de cada profissional. Este conteúdo traz as melhores dicas para a serem aplicadas no planejamento desse plano de carreira para que ele seja eficaz. Acompanhe!

Quais são as dicas para elaborar um bom plano de carreira?

Ressalta-se que as táticas deste conteúdo podem ser aplicadas por advogados que atuam em qualquer vertente do direito, como o digital, preventivo, internacional, entre outros, bem como para juristas com diferentes objetivos. Entenda quais são as dicas nos tópicos abaixo.

Conhecer todas as áreas do mercado

O primeiro passo é ter uma noção geral de como funciona as áreas do mercado jurídico. Não é preciso realizar um estudo aprofundado em todas as vertentes, mas é relevante que o jurista saiba identificar oportunidades, quais áreas estão saturadas, onde há maior demanda e quais estão passando por transformações.

Identificar suas preferências e melhores habilidades

Após a realização do estudo anterior, o jurista poderá encontrar as áreas que tem mais afinidade e há maior demanda de mercado simultaneamente. Essa dica une o agradável ao útil, pois a escolha envolve a vertente de maior interesse e que há maior oportunidade.

Traçar objetivos de curto, médio e longo prazo

O jurista deve pensar nas realizações que pretende ao longo dos anos e separá-las em curto, médio e longo prazo. Entenda o espaço de tempo que configura cada prazo e exemplos de objetivos ou metas para cada um deles:

  • curto — entre 1 e 2 anos: especialização na área ou vertente de interesse do jurista;
  • médio — entre 3 e 9 anos: aquisição de experiência na área escolhida e expansão do networking;
  • longo — acima de 10 anos: consolidação como referência ou se destacar no mercado que atua.

Revisar suas metas periodicamente

Depois de elaborar o plano de carreira somente uma vez, é importante revisar seus objetivos, metas e planos de ação periodicamente. Isso é necessário pelo fato de ocorrerem mudanças legislativas, alterações no comportamento das pessoas ou surgirem novas tecnologias que transformam o mundo de forma generalizada.

O plano de carreira pode ser revisado a cada 6 meses, anualmente ou sempre que ocorrer uma mudança impactante no mercado que o jurista pretende atuar.

Investir no aprimoramento profissional

Não basta que o jurista apenas faça o plano, ele precisa investir na sua capacitação profissional. Isso permitirá que ele adquirirá o conhecimento técnico necessário para começar a atuar no mercado e se diferencie dos concorrentes. As melhores opções para fazê-lo são a realização de cursos rápidos, graduação, pós-graduação e mestrados.

O plano de carreira funciona como um guia para que o jurista tenha sucesso na sua área, mas os benefícios desse planejamento são maximizados quando o advogado investe em novos conhecimentos e no desenvolvimento profissional, optando por realizar uma pós-graduação.

Quer se destacar no mercado de trabalho do direito? Conheça aqui as 7 dicas para efetivas para fazê-lo!

Previous articleTratamento jurídico internacional dos refugiados ambientais
Next article10 problemas de empresas familiares escondidos embaixo do seu nariz!
A equipe de Redação é formada por profissionais especializados em redação, marketing, finanças, empreendedorismo, administração e gestão. Estes profissionais são os responsáveis por criar conteúdo informativo e que ajudam a inovar e resolver problemas do mercado.