Entenda como fazer a precificação dos serviços na advocacia

Escutar o texto
Voiced by Amazon Polly

A precificação na advocacia é um assunto que traz algumas controvérsias, até mesmo entre profissionais da área. Na verdade, trata-se de um fator importantíssimo, já que diz respeito ao sustento do profissional e à valorização do seu trabalho. Há escritórios que optam por pagar um valor fixo aos seus profissionais. Outros remuneram por horas trabalhadas. Há, ainda, adicionais por êxito.

Tanto para gestores de escritórios de advocacia quanto para profissionais liberais do ramo, trata-se de um assunto de muita relevância. Alguns até têm certos receios em relação ao tema. Entretanto, quando o profissional está bem preparado e busca sempre atualizações a partir de cursos e eventos, não há motivos para ter medo de valorizar o seu trabalho.

Se você tem dúvidas quanto ao que se deve levar em conta na hora de fazer a precificação, acompanhe abaixo nossas dicas!

Verifique os preços estabelecidos pela OAB

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) conta com uma tabela que estabelece preços para os principais serviços da advocacia. Essa ação pode ajudar os advogados mais experientes e até mesmo aqueles que não têm ideia do quanto cobrar. Trata-se de uma forma de estabelecer um preço justo pelos seus serviços que, inclusive, tem respaldo legal. É também uma garantia de que, em diversos lugares, são praticados os mesmos preços.

Analise cada caso

Lembre-se de que cada caso é um caso. Converse com o seu cliente, ouça o que ele tem a dizer. A partir da análise das necessidades de cada um, é possível mensurar os esforços que serão demandados ao longo da sua atuação. Assim, você também pode se basear no trabalho que terá para fazer a correta precificação. Lembre-se de que, quando o fator humano está presente (o que acontece o tempo todo na advocacia), não existem padrões inalteráveis.

Compare preços

Não estamos falando apenas em comparar os preços dos seus serviços com os demais profissionais semelhantes no mercado. A precificação de serviços na advocacia também envolve a análise de casos semelhantes. Assim, além de conhecer o quanto os profissionais costumam cobrar em sua região, também é importante considerar o seu histórico de trabalho e os casos já atendidos.

Considere todos os itens necessários

Antes de precificar um serviço, você precisa levar em conta os custos do seu trabalho, para incluí-los nos honorários advocatícios. Portanto, é importante calcular despesas com transporte, combustível, estacionamento, alimentação e os demais itens que serão necessários durante os trâmites do processo. Após esses cálculos é que você começará a pensar nos seus lucros.

Valorize seu trabalho

Não tenha medo de cobrar pelos seus serviços. Desde que os preços praticados não sejam abusivos, você pode estabelecer o valor que julgar necessário para desempenhar seu trabalho. Lembre-se de que você investiu em formação e meios para se tornar advogado e precisa recuperar esse investimento. Além disso, a consciência de que está disposto a fazer o melhor deve prevalecer na hora da cobrança.

A precificação na advocacia é uma questão de análise. Você precisa levar em conta a sua formação, seus investimentos, o andamento do processo e os demais itens que envolvem o trabalho do advogado.

Este artigo foi útil para você? Então deixe seu comentário abaixo e compartilhe a sua opinião.